Marcio Pauliki - Compromisso com você
Facebook Twitter Instagram

Pauliki pede mais tempo antes de cobrança por mensagens na caixa postal

Compartilhe nas redes sociais:

O deputado estadual Marcio Pauliki recebeu, nesta semana, representantes das principais operadoras de telefonia celular. As empresas Oi, Vivo, Tim e Claro estiveram presentes levando dados técnicos e ouvindo as principais reivindicações levantadas pelo parlamentar junto à população. “Sabe quando você tenta falar com uma pessoa e a ligação cai na caixa postal? Você escuta uma gravação avisando para deixar a sua mensagem após o sinal. Acontece que este sinal é muito rápido e o consumidor acaba pagando por um serviço que não está usando”, argumenta Pauliki. Esse e outros pedidos relacionados à telefonia celular serão formalizados pelo deputado já na próxima semana e encaminhados às empresas e órgãos responsáveis. “São pequenos detalhes, mas que influenciam diretamente a qualidade do serviço prestado. Tenho certeza de que a população irá sentir essa melhoria”, afirma. Pauliki tem fundamentando o seu mandato parlamentar com embasamento técnico e em constantes visitas aos bairros de Ponta Grossa. “Tenho me especializado em projetos de lei que contribuam para a abertura de novos postos de trabalho ou manutenção das vagas de emprego existentes, promovam a geração de renda e atuem na defesa do consumidor”, frisa. As operadoras de telefonia celular participaram de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). A iniciativa foi proposta pela Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda em parceria com a Comissão de Defesa do Consumidor e a Comissão de Defesa dos Direitos da Juventude. As empresas apresentaram os planos de expansão para os próximos anos e também demonstraram de que forma cumpriram o Termo de Ajuste de Conduta (TAC), proposto em 2014, resultante da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou a baixa qualidade do serviço e as sucessivas quedas de sinal do celular. Leia mais: http://www.plantaodacidade.com.br/novo/noticia/13376

Leis criadas e aprovadas