Marcio Pauliki - Compromisso com você
Facebook Twitter Instagram

Deputado Marcio Pauliki apresenta o projeto Nota Fiscal Social

Compartilhe nas redes sociais:

A Nota Paraná permite que as pessoas tenham de volta uma parte dos impostos pagos reduzindo, na prática, a carga tributária da população. Alguns consumidores que preferem não informar o CPF na nota podem doar os créditos para entidades beneficentes. Durante esta semana, o deputado estadual, Marcio Pauliki (PDT), esteve reunido com os pastores da AME (Associação de Ministros Evangélicos) e da Diocese de Ponta Grossa para apresentar e lançar o programa Nota Fiscal Social, um projeto piloto idealizado pelo deputado que irá iniciar com a parceria dessas duas grandes instituições. “Muitas pessoas não querem informar o CPF quando pedem a nota fiscal de suas comprar, então essa é uma excelente oportunidade que elas têm de beneficiar entidades sociais que desejam ajudar. Eu e minha equipe estamos promovendo reuniões com diversas entidades para explicar que existe essa possibilidade e incentivar que eles comecem a recolher as notas fiscais”, explica Pauliki. De acordo com o presidente da AME, pastor João Marcos, vem para trazer mais transparência aos recursos. “Um dos aspectos positivos do programa Nota Paraná é o retorno para a sociedade, pois muitas vezes nós não vemos essa resposta no bem-estar da comunidade. Através desse projeto, os recursos vão retornar diretamente para quem precisa e para quem está fazendo o trabalho, ou seja, vai para a ponta, para quem atende as pessoas. Tenho certeza de que, em breve, teremos muitos testemunhos do resultado desse trabalho”, destaca. O pastor Nelson Braido acredita que a proposta trará recursos para ajudar as entidades. “Estamos comprando essa ideia do deputado Marcio Pauliki. Nós temos o Esquadrão da Vida, que há 37 anos atende à comunidade ponta-grossense como muita dificuldade. É sempre muito difícil conseguir apoio das empresas devido o momento econômico que o pais está passando. Se a comunidade da nossa igreja apoiar esse projeto e a verba for revertida para a ação social, vai ser um grande passo para nossas casas de recuperação e entidades filantrópicas”, salienta. Durante a reunião na Diocese de Ponta Grossa, foram apresentados projetos que terão continuidade. O bispo Dom Sérgio Arthur Braschi convidou Pauliki e a sua equipe para participarem da reunião da diocese no dia 11 de agosto, em Irati. “Gostaria que o deputado estivesse presente para expor o projeto a toda a diocese. A Caritas possui um Fundo Diocesano de Solidariedade que é acionado ao longo do ano por instituições e pode ser beneficiado”, explica. A Diocese de Ponta Grossa atende 17 municípios e é composta por 46 paróquias mais capelas na zona rural. (BOX) Nota Fiscal Social As notas fiscais castradas no Nota Paraná e terão o reembolso de até 30% do ICMS e concorrerão a prêmios mensais em dinheiro. Pauliki buscou o exemplo de outros estados que possuem iniciativas semelhantes e percebeu que muitas notas fiscais permaneciam sem o CPF do cliente ou o CNPJ da empresa e sugeriu ao Governo do Estado a implantação da Nota Fiscal Social. Entidades de assistência social, saúde, cultura, esporte, proteção e defesa animal deve encaminhar um requerimento para participar do Nota Paraná para as secretarias de Desenvolvimento Social, Saúde, Esporte e Turismo, Meio Ambiente e Cultura. Elas precisam ter título de utilidade pública e registro de CNPJ como fundação privada, associação privada ou organização social. O gabinete do deputado também está à disposição para fornecer informações, tirar dúvidas e auxiliar no processo de obtenção do título de utilidade pública. Leia mais: http://arede.info/PONTA-GROSSA/107411/PAULIKI-APRESENTA-PROJETO-NOTA-FISCAL-SOCIAL

Leis criadas e aprovadas