Marcio Pauliki - Gestão do jeito certo e de resultados

SIGA NAS REDES SOCIAIS

Facebook Twitter Instagram

Pauliki defende abertura de licitação para água

Compartilhe nas redes sociais:

O alto valor pago na conta de água é uma das reclamações mais ouvidas pelo deputado estadual Marcio Pauliki. “Estou sempre em contato com as pessoas e muitas delas questionam o custo do fornecimento de água. Elas contam que além do serviço ser caro, as casas ficam sem água em diversos momentos”, conta. Nos últimos dias, o parlamentar tem discutido a proposta de renovação do contrato da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). A concessão da estatal no município vence apenas em 2026 e a pretensão é estender os serviços por mais 30 anos. Para atualizar o contrato, a administração municipal receberá R$ 22 milhões e poderá negociar as dívidas do município com a Sanepar. A estimativa de receita é de R$ 3 bilhões. Pauliki cita que existem três possibilidades, renovação do contrato com a Sanepar, a municipalização do serviço de água e coleta de esgoto ou a terceirização do serviço mediante licitação. “Como deputado da região, eu gostaria de me somar a essa bandeira. A possibilidade de abrir licitação pública é muito interessante. A concorrência é benéfica para o consumidor, pois pode melhorar a qualidade dos serviços prestados e reduzir o preço”, destaca. De acordo com o deputado, a prioridade oferecer um serviço de qualidade aos cidadãos. “Da minha experiência como administrador, trago a certeza de que, iniciando uma licitação, teremos a oportunidade de solucionar de forma efetiva diversos problemas no abastecimento. Isso significa que o cidadão terá a garantia de que não faltará água na sua casa, pagando preços mais acessíveis. É com coragem e determinação que vou continuar lutando ao lado da população” garante. O parlamentar defende postura semelhante ao possicionamentoa adotado pela Associação Comercial, Industrial, Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG). A entidade participou de audiência pública promovida pela Câmara de Vereadores de Ponta Grossa e sugeriu a realização de um estudo técnico por intermédio de uma consultoria especializada em avaliação econômica, financeira e patrimonial para que se discuta com mais embasamento a renovação desse contrato. “Antes de se falar em renovação de contrato, é necessário auditar o contrato vigente, sanar dúvidas, verificar se as responsabilidades foram ou estão sendo cumpridas, para depois, analisarmos qualquer proposta”, ressalta o presidente da ACIPG, Nilton Fior. A medida foi adotada na cidade de Londrina e, na ocasião, foi feita uma comparação dos serviços prestados em 10 cidades de mesmo porte, com abastecimento e coleta terceirizados e municipalizados para comparar a eficiência. Também foi realizado um levantamento dos últimos 40 anos de receita e investimentos, bem como dos problemas do serviço prestado município. É possível acrescentar o levantamento do patrimônio envolvido, das dívidas do município com a Sanepar e vice-versa. 08-25 Assembleia Legislativa Leia mais sobre esse assunto: http://arede.info/jornaldamanha/editorias/politica/pauliki-defende-licitacao-para-servicos-da-sanepar/